Blog do Robson

WTW INTENT CABEADA

Image and video hosting by TinyPic

Compartilhamento:

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Cavalo morre um mês após venda de quase R$ 7 mi em leilão no RS

Exatamente um mês depois de se tornar o cavalo da raça crioula mais caro da história do país, o garanhão Equador Santa Edwiges morreu na última segunda-feira, em Pelotas, no Rio Grande Sul. De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, ele apresentou um quadro de desconforto abdominal em uma central de reprodução. 
De lá, foi levado ao hospital veterinário da Universidade Federal de Pelotas, mas acabou não resistindo.

No último dia 19 de maio, Equador Santa Edwiges foi o protagonista do maior leilão da história da raça crioula, na cidade gaúcha de Esteio. Criado na fazenda Cabanha Santa Edwiges, de São Lourenço do Sul (RS), ele foi vendido por R$ 6,97 milhões a 21 investidores. O antigo recorde era R$ 4,4 milhões.

Cada um desses investidores teria direito a receber seis "coberturas" (acasalamento com uma égua) por ano, enquanto que a cabanha Edwiges teria direito a uma cota de 24 coberturas anuais. Além disso, a fazenda de criação ainda manteve estocada cerca de 2 mil doses de sêmen congeladas.

Equador valia tanto porque era um pai de campeões. Cavalo mais jovem a ser relacionado no Registro de Mérito da ABCCC, ele era pai, entre outros, de JA Impecável, JA Impulso e JA Libertador, todos vencedores de grandes concursos.

A reportagem tentou contato com José Antônio Anzanello, criador de Equador e proprietário da Cabanha Santa Edwiges, mas as chamadas não foram atendidas.

Fonte: noticias.uol.com.br