Blog do Robson

WTW INTENT CABEADA

Image and video hosting by TinyPic

Compartilhamento:

sexta-feira, 24 de março de 2017

Após transferência de presos, mulheres pedem paz em Alcaçuz

Ato aconteceu no cruzamento da Salgado Filho com a Bernardo Vieira.
Mulheres temem mortes após transferência que juntou facções rivais.

Cerca de 30 mulheres fazem um protesto no cruzamento da avenida Salgado Filho com a Bernardo Vieira, em Natal, na tarde desta quinta-feira (23). Elas dizem ser familiares dos presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz e protestam pela paz no sistema prisional do Rio Grande do Norte. Em janeiro, 26 detentos foram mortos durante uma série de rebeliões na unidade.

No último dia 20, 800 presos dos pavilhões 1, 2 e 3 foram transferidos para o presídio Rogério Coutinho Madruga, chamado de pavilhão 5. As mulheres dizem ser familiares, filhas, mães e esposas dos homens que estavam nos pavilhões 1, 2 e 3. Elas gritam que temem pela vida dos maridos, pois presos de facções rivais agora estão juntos.

"Trata-se de uma operação de altíssimo risco em face dos desdobramentos para o que poderá acontecer para além do complexo de Alcaçuz". A afirmação é do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, em ofício entregue ao governo do estado, nesta segunda-feira (20), após operação da força tarefa penitenciária que transferiu os detentos.

Francisco Klenberg Batista, agente federal de execução penal e um dos coordenadores da operação, garante que os agentes da força tarefa do Departamento Penitenciário Nacional manterão a segurança no pavilhão 5. "A força tarefa garante que não possibilidade de confrontos. Os presos estarão separados e teremos efetivo suficiente de agentes para garantir a segurança na unidade ao longo de todo esse período".
Trânsito foi bloqueado na Zona Sul (Foto: Andréa Tavares/G1)
Do G1 RN