Blog do Robson

WTW INTENT CABEADA

Image and video hosting by TinyPic

Compartilhamento:

terça-feira, 4 de julho de 2017

‘Este cara não tem algo melhor para fazer?’, reage Trump após míssil da Coreia do Norte

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump – Carolyn Kaster / AP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não demorou a se manifestar em resposta ao lançamento bem sucedido de míssil balístico intercontinental pelo governo da Coreia do Norte, anunciado nesta terça-feira. O republicano criticou a ação do líder Kim Jong-Un através do Twitter:

“Este cara não tem algo melhor para fazer com sua vida?”, escreveu o chefe de Estado americano em referência ao líder norte-coreano Kim Jong-Un. “É difícil acreditar que Japão e Coreia do Sul vão suportar isto por muito mais tempo.

Trump ainda pressionou por uma posição mais dura por parte do governo chinês para conter o avanço militar da Coreia do Norte.

“Talvez a China se endureça com a Coreia do Norte para acabar com essa besteira de uma vez por todas”, cobrou.

O governo chinês pediu calma e contenção diante da situação e da exigência de Trump. Em resposta ao mandatário americano, o porta-voz do Ministério do Exterior, Geng Shuang, disse, em boletim informativo diário, disse que a China trabalha há muito tempo para resolver a questão.

— A contribuição da China é óbvia para todos. O papel da China é indispensável — afirmou Shuang. — Esperamos que todos os lados possam se encontrar no meio do caminho.
Os principais países envolvidos na questão questionaram o alcance do míssil, que, segundo o governo norte-coreano, “pode alcançar qualquer lugar do mundo”. Shuang afirmou que resoluções do Conselho de Segurança das Organizações das Nações Unidas trazem regras claras sobre lançamentos bélicos pela Coreia do Norte, e a China teria feito oposição para ir contra a tais normas.

Segundo a Coreia do Norte, o projétil disparado, chamado de Hwasong-14, da cidade de Panghyon, a 100 km a noroeste de Pyongyang, “pode alcançar qualquer lugar do mundo”, mas tal alcance foi questionado pelos governos de Rússia, China, Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos.

Autoridades de Japão, Coreia do Sul e EUA disseram que o míssil aterrissou na Zona Econômica do Mar do Leste no Japão, após subir a uma altitude de 2.802 km e sobrevoar uma distância de 933 km por quase 40 minutos.

O Globo via Blog do BG