Blog do Robson

WTW INTENT CABEADA

Image and video hosting by TinyPic

Compartilhamento:

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Embaixador da Grécia no Brasil foi vítima de crime passional

O embaixador grego no Brasil, Kyriakos Amiridis, está desaparecido Foto: Reprodução
O embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, de 59 anos, foi vítima de crime passional. Agentes da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) encontraram, nesta quinta-feira, um sofá com manchas de sangue na residência onde o diplomata estava com a mulher, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Amiridis foi morto em casa, antes de ser levado para dentro de um carro que ele mesmo havia alugado no dia 21. O veículo foi encontrado carbonizado, com um corpo dentro, nas proximidades do Arco Metropolitano. Os investigadores já sabem que o corpo foi retirado da casa por volta das 3h da madrugada de quarta-feira.
Françoise, mulher do embaixador, chega à DHBF Foto: Fabiano Rocha
Por volta das 10h desta sexta-feira, a brasileira Françoise Amiridis, mulher do grego, chegou à delegacia em um carro da polícia, acompanhada de três agentes, e não quis falar com a imprensa. Segundo investigadores, Françoise mantinha um relacionamento extraconjugal com um policial militar. O PM, cujo nome foi citado no depoimento de Françoise, se apresentou à DHBF na madrugada desta sexta-feira, acompanhado de um advogado. Sua identidade foi preservada. Ainda pela manhã, outro homem chegou algemado à DHBF, conduzido por agentes.
Françoise, mulher do embaixador da Grécia, não falou com a imprensa Foto: Fabiano Rocha
O sofá encontrado na casa do embaixador será periciado. Agora, a polícia está em busca de imagens de câmeras de segurança para averiguar as circunstâncias em que o corpo de Amiridis foi retirado de casa. O corpo carbonizado encontrado dentro do veículo foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML), onde será submetido a um exame de arcada dentária para confirmar sua identidade.
Uma testemunha do caso chegou encapuzada à DHBF Foto: Fabiano Rocha
O carro e o corpo carbonizado foram encontrados pela polícia na tarde de quarta-feira. Só no dia seguinte — na manhã de quinta-feira — Françoise Amiridis foi à polícia registrar o desaparecimento do marido. Em depoimento à polícia, na ocasião, ela afirmou que o marido havia saído de casa na segunda-feira sem dizer para onde iria. Desde então, não teria conseguido fazer contato com ele.
Carro alugado por embaixador grego foi incendiado Foto: Fabiano Rocha
Amiridis e a mulher vivem atualmente em Brasília e estavam passando férias em Nova Iguaçu, onde compraram uma casa próximo à residência dos pais de Françoise. O diplomata foi cônsul-geral da Grécia no Rio de 2001 a 2004 e assumiu o posto de embaixador da Grécia no Brasil em janeiro deste ano.

Fonte: http://extra.globo.com/