Blog do Robson

WTW INTENT CABEADA

Image and video hosting by TinyPic

Compartilhamento:

sábado, 29 de julho de 2017

Mineradora investe 300 milhões de dólares em Pedra Branca, interior da Paraíba e vai gerar 1,1 mil empregos

Após muito sigilo no tramite de análises, legalização junto aos governos estadual e federal entre outras burocracias, é com exclusividade que o Portal DiamanteOnline traz em primeira mão, o anuncio da implantação definitiva de uma das maiores jazidas de ferro do País, que estará na cidade de Pedra Branca, no interior da Paraíba.

A informação foi dada e autorizada sua publicação pelo próprio dono da terra onde será explorado o minério, o empresário Antônio Leite.

Segundo ele, todos os equipamentos para a implantação da jazida, já estão no Brasil e chegarão pelo Porto de Cabedelo, de onde uma força tarefa será feita para transportar todo o material para Pedra Branca.

O projeto é um investimento da empresa ROGESA GROUP (Alemanha) e PROMAC S/A (chinesa) Donas da concessão, que terá o tempo de exploração por 15 anos, concedidos pela União, gerando 1.100 empregos diretos, com investimento de USS$ 300.000.000,00 (trezentos milhões de dólares), nos equipamentos considerados os mais modernos do mundo.
“Tivemos que manter total sigino durante todo esse início, atendendo as recomendações das empresas investidoras, porém a ansiedade era muito grande em poder dar essa notícia. Sem dúvida, o Sertão da Paraíba, bem como o Vale do Piancó viverá outra realidade a partir de agora”, comentou Antônio Leite

De acordo com Antônio Leite, o teor/qualidade do minério de Ferro Maximo na natureza é 69% de pureza, o que significa, um dos mais puros já encontrados no Brasil.

O inicio da montagem da usina está previsto para acontecer em novembro de 2017 com inauguração prevista para segundo semestre de 2018.

O destino de venda do minério será para China e Alemanha com logística naveleira partindo do porto de SUAPE e Cabedelo.

A produção mensal da maquina é estipulada em 750 MI/Tonelada de ferro Guza, com um faturamento mensal bruto estimado USS$ 75 milhões/mês.

Todo o processo de estudo foi mantido em total sigilo. Estrangeiros estiveram durante meses nas cidades de Pedra Branca e Itaporanga realizando os procedimentos, e por diversas vezes vieram ao Vale do Piancó em Jatos de ultima geração, porém, sem chamar atenção. Toda a estrutura já está pronta para receber os equipamentos de extração.

Fonte: http://www.folhapatoense.com