Blog do Robson

Compartilhamento:

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Escola Estadual Professor Severino Bezerra em Tangará tem R$ 2 milhões para Reforma e Ampliação

Ações governamentais chegam ao município de Tangará, graças ao empenho do Prefeito Jorginho Bezerra que buscou soluções junto com o Deputado Gustavo Carvalho pedindo celeridade na liberação dos recursos para a reforma da escola Estadual Professor Severino Bezerra junto ao Governo do Estado.

O pedido foi atendido e na tarde desta segunda-feria (24), a ordem de serviço foi assinada com a presença do Prefeito Jorginho Bezerra, do Secretário Estadual de Trabalho, Habitação e Assistência Social do Governo do Estado Rio Grande do Norte - SETHAS, o Senhor Vagner Araújo, da Secretária de Estado da Educação e da Cultura do RN, a Senhora Cláudia Sueli Rodrigues Santa Rosa, do Diretor da 7ª Direc, o Senhor Dinamérico Augusto, da Chefe da Casa Civil, Tatiana Mendes Cunha, Vereadores, Secretários Municipais, da Diretora Arlete Teixeira, da vice-diretora, Maria Auxiliadora, professores, alunos, pais e comunidade.
A tão aguardada reforma da Escola Severino Bezerra, no município de Tangará, finalmente vai começar. A comunidade escolar participou da assinatura da ordem de serviço nesta segunda-feira (24). A obra é do Governo do RN e conta com recurso do acordo de empréstimo com o Banco Mundial, no valor de R$ 2 milhões.

O anúncio da reforma trouxe alegria aos estudantes e professores que atentamente olharam para os detalhes do projeto que foi fixado na parede. A escola que conta com 530 alunos, distribuídos em 9 salas de aula sendo uma para educação especial, há anos vem sofrendo com problemas estruturantes principalmente na rede elétrica. “Hoje estamos em festa aqui na Escola. Essa reforma é muito aguardada, quando chove é um Deus nos acuda”, disse Arlete Teixeira, diretora da Escola. 

 “Hoje no Estado temos 610 Escolas, a Severino Bezerra foi contemplada neste primeiro lote de 40 escolas. Há muitas décadas a Educação sofre com a falta de fazer política de manutenção nos prédios e aquilo que não é feito a manutenção em algum momento chega a essa situação. O Governo entendeu a necessidade de fazer as reformas. Ao final vamos entregar uma escola nova onde o aluno sinta prazer de frequentar as aulas”, afirma Claudia Santa Rosa, secretária da Educação.

Em sua fala, o secretário Vagner Araújo afirmou que no início do próximo ano letivo, os alunos estudarão em instalações modernas. “A infraestrutura atual faz parte do passado, vamos entregar uma escola renovada, onde os estudantes e professores vão sentir vontade de estar nela. Aqui a produção do conhecimento será colocado em prática em sua plenitude”.

O Prefeito de Tangará, Jorginho Bezerra que também esteve presente na assinatura da ordem de serviço e elogiou a iniciativa. “ Essa é uma obra maravilhosa vai fazer a diferença na qualidade do aprendizado dos alunos. O Governo cumpre com seu compromisso com  educação”, garante.

A Chefe da Casa Civil, Tatiana Mendes Cunha relatou que os compromissos com a qualidade da Educação passam pelo bem estar dos alunos e uma escola moderna vai estimular o gosto pelo aprendizado.

























































A Escola Estadual Professor Severino Bezerra receberá a reforma geral e ampliação de dois trechos de blocos pré-existentes, sala multiuso, sala de recursos multifuncionais, laboratório de informática e de ciências, reforma da biblioteca com o acréscimo de banheiros acessíveis, reforma e ampliação da cozinha, reforma dos banheiros dos alunos e professores. Acessibilidade geral da escola com criação de rampas acessíveis, instalação de piso tátil e corrimãos, readequação de toda a cobertura da escola, quadra poliesportiva, construção praças de espaços de convivência, nova instalação de rede elétrica, hidráulica e sanitária, ar-condicionado em todas as salas, instalação de subestação, substituição de portas e janelas, construção de caixa d’água, cisterna, caixa de lixo e gás, estacionamento e pórtico.

Ao todo 530 alunos do 1º ao 9° ano serão atendidos, distribuídos em 9 salas de aula sendo uma para educação especial.

Vale destacar que há mais de 20 anos a escola não passa por uma reforma, e atualmente vive uma situação precária, o mofo é um problema constante no local, quando chove a escola fica sem condições de ter aula.