Blog do Robson

WTW INTENT CABEADA

Image and video hosting by TinyPic

Compartilhamento:

sábado, 26 de maio de 2018

Em mais um dia de greve, RN tem estradas bloqueadas, desabastecimento e frota de ônibus reduzida

Este é o quinto dia seguido de protestos contra o aumento no preço do óleo diesel.

Em mais um dia de greve, estradas que cruzam o Rio Grande do Norte voltaram a ser bloqueadas. Como consequência, a frota de ônibus em Natal e região metropolitana foi reduzida nesta sexta-feira (25) para se evitar um copaso no sistema. Na Central de Abastecimento do Estado, a Ceasa, já há falta de alimentos.

Na carcinicultura, um dos setores produtivos mais fortes do estado, a despesca e venda de camarões foram canceladas. A indústria de sal marinho também tem reflexo negativo, com atraso nas entregas.

Veja os principais reflexos da paralisação no estado
Na Ceasa, comerciantes já enfrentam desabastecimento sem a chegada de mercadorias e produtos (Foto: Pedro Vitorino)

Alimentos

De 120 caminhões esperados para o abastecimento da Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa), nesta sexta-feira (25), apenas 40 chegaram. De acordo com a direção da central, ainda não é possível estimar prejuízos. Produtos como tomate, pimentão, laranja, repolho, já estão em falta e outros produtos tiveram disparada nos preços.
Frota de ônibus está reduzida em Natal e região metropolitana (Foto: Igor Jácome/G1)

Transporte público

Em Natal e região metropolitana, os ônibus de passageiros estão circulando com frota reduzida nesta sexta (25). Na capital, 70% da frota está circulando. Já o transporte público intermunicipal, roda com 60% da frota. A redução, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município (Seturn), é necessária para evitar um colapso no sistema, já que não está havendo abastecimento de diesel nos postos por causa da greve dos caminhoneiros. A redução da frota deve continuar até o fim dos protestos.
Motoristas de vans escolares se reuniram na praça de Mirassol em apoio aos caminhoneiros (Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi )

Em solidariedade aos caminhoneiros, motoristas de vans escolares se reuniram na praça de Mirassol, na Zona Sul de Natal, e também fizeram um protesto nesta manhã. Nos vidros dos veículos, os dizeres: 'Somos todos caminhoneiros'.

Indústria

Na indústria, dois dos principais setores do estado estão sendo afetados por causa das paralisações feitas pelos caminhoneiros: a cadeia produtiva do camarão, que registrou queda de R$ 10 milhões no faturamento; e a salineira, que tem atrasos na entrega do produto.

Abastecimento

Pelo menos 80% das revendedoras potiguares de gás liquefeito de petróleo, mais conhecido como gás de cozinha, não terão o produto disponível para venda a partir deste sábado (26), segundo o Singás. Pelo menos 200 revendedores, que representam 25% das 800 unidades no Rio Grande do Norte, já estão sem os botijões.

Rodovias com protestos

Nesta sexta-feira (25), segundo a Polícia Rodoviária Federal, vários pontos de bloqueios foram montados nas BRs que cruzam o estado. Abaixo, confira onde foram registradas interdições e qual a situação atual.


BR-101

Parnamirim (kms 105 e 111) - com bloqueio parcial.
São José de Mipibu (km 125) - com bloqueio parcial.
Touros (Km 06) - com bloqueio parcial.

BR-226
Santa Cruz (Km 109) - com bloqueio parcial.
BR-304

Mossoró (Km 33) - com bloqueio parcial.
Assu (Km 106) - rodovia liberada às 14h50.

BR-405
Apodi (Km 72) - com bloqueio parcial.

BR-406
João Câmara (Km 103) - com bloqueio parcial.
BR-427

Caicó (Km 104) - com bloqueio parcial.
Na BR-101, caminhoneiros protestam desde o início da semana. Bloqueio acontece em frente ao Parque de Exposições Aristófanes Fernandes (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Na BR-427, em Caicó, dia já amanheceu com ponto de bloquei montado (Foto: Irinaldo Medeiros)
Na BR-304, em Mossoró, caminhões estão enfileirados no acostamento (Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca)
Na BR-226, em Santa Cruz, caminhoneiro também protestam contra os altos preços dos combustíveis (Foto: Édipo Natan )

RNs

A Polícia Militar também registrou protestos com interdições parciais em rodovias estaduais. São elas:

RN-118, em Ipanguaçu.
RN-015, em Baraúna
RN-160, em Macaíba.
RN-221, em São Miguel do Gostoso.
RN-086, em Parelhas.
RN-269, em Nova Cruz.

Protestos

Este é o 5º dia seguido de protestos contra o aumento no preço do óleo diesel, apesar de o governo federal e representantes de caminhoneiros anunciarem um acordo para suspender a greve. A paralisação dos caminhoneiros é devido ao alto preço do diesel e o baixo valor do frete.

Mesmo com decisões judiciais determinando a desinterdição das BRs, policiais rodoviários federais dizem que não desbloquearam as rodovias por não ter havido bloqueio total.
G1 RN